Reflexões sobre a profissão de corretor de imóveis e algumas lições do tempo

tempo

Comecei na corretagem faz tanto tempo que meu creci era escrito em algarismos romanos, sobre as pirâmides do Egito, não cheguei a vender na planta mas fiz repasse.

Brincadeiras a parte, é que comecei no mercado imobiliário trabalhando com avulsos no bairro do Flamengo, com aquela habitual sorte de quem inicia na profissão, a sorte de quem trabalha focado.

No início, pelo menos no meu e de muitos que conheço, foi de muitas vendas, muita garra e vontade de vender, confiança inabalável e desejo de aprender tudo o mais rápido possível. Olhando pra trás, vejo que muita coisa boa que carregávamos no início foi trocada por arrogância, orgulho e falta de flexibilidade nas conclusões. Hoje me mantenho atualizado lembrando de uma frase famosa:

Só sei que nada sei, e o fato de saber isso, me coloca em vantagem sobre aqueles que acham que sabem alguma coisa.
Sócrates

O corretor de Imóvel e demais profissionais de vendas de uma forma geral, tem como adversário a própria cabeça, a natural acomodação, a arrogância que vem com experiência, é impensável que alguém se torne profissionalmente pior com o tempo, mas isso é muito comum, basta olharmos em volta.

A soberba é o maior defeito que um corretor pode ter, se não nos policiarmos, entraremos num círculo vicioso, onde os resultados simplesmente não acontecem.

Profissionais com algum tempo de experiência e acreditem, tem gente ficando velho com apenas alguns meses de profissão, devemos sempre estar atentos pois a Corretagem é uma das profissões onde você pode piorar com o tempo se fizer escolhas erradas.

Pensando no tempo em que comecei na corretagem, compilei algumas virtudes e dicas que acumulei e reservo sempre minha atenção quase que instintivamente.

O Corretor de imóveis, deve estar pronto para aprender com as experiências, suas e dos outros.

  • Acredite sempre que vai vender: Eu me lembro que vendia mais avulsos porque mostrava mais, não pré-julgava clientes ou imóveis, tentava penas ter um mínimo de bom censo, para mostrar um imóvel que ele se orgulhasse.
  • Nunca julgue um imóvel: Corretor não compra, ele é um intermediário, nunca deve achar se um imóvel é bom ou ruim, todo imóvel tem um comprador, o corretor deve trazer este ponto de para o período mais perto possível.
  • Afaste-se dos colegas que te colocam pra baixo: O sucesso incomoda os medíocres, existirão sempre pessoas que por não conseguirem atingir um estado mental de sucesso, tentarão contaminar você. Dizendo que tá caro, que é ruim, que não vale, que tem problema.
  • Não deixe que o tempo de profissão seja seu inimigo: Vejo muito, pessoas que se acham antigas de corretagem, trabalharam na Sergio Dourado, dizem que naquele tempo era bom, mas sem se atualizar você vai morrer, estudar e evoluir, seu destino será incerto, e o pior, sem poder se aproveitar de toda esta bagagem.
  • Um cliente nunca compra onde procura: Não chega a ser uma verdade absoluta, mas quando eu já tinha trabalhado muito, esgotado as ofertas com o perfil do cliente, mostrando vários imóveis e nada do cliente gostar, tente mostrar o melhor imóvel, do jeito que você imagina que ele vai gostar fora da localização que ele exigiu.
  • Nunca esconda nenhum defeito ou despesa extra: Pelo contrário, fale todas as variáveis que podem interferir na negociação, antes de inicia-la, me lembro bem quando deixei de fechar um negócio por ter esquecido de falar na taxa de decoração (hoje na maioria dos casos, já estão embutidas no preço), ITBI, Laudêmio, despesas de contrato, acreditem, pode fazer uma venda cair, não pelo valor mas pela indignação de quem compra, que perde a confiança no vendedor. Ele Pensa: O que mais esse corretor não me falou?
  • Aprenda a perder uma venda: Não se pode ganhar todas, perder uma venda, é na verdade a forma mais dolorosa de se aperfeiçoar, isto é um fato. O que mais me deixa revoltado é participar de leilões onde corretores sem caráter se sujeitam a trabalhar por migalhas para fechar uma venda que estão tentando atravessar de um colega, que por pura competência obteve êxito.
  • Todo imóvel com o tempo cai no preço: Quem trabalha em avulso percebe bem, aquele imóvel a tempos na carteira, que ninguém gosta, de uma hora pra outra é vendido e fica todo mundo espantado. Vende aquele corretor que percebe as oportunidades e conhece os imóveis.
  • Assuma sua profissão: Todos que conheço que se diziam de passagem e que essa vida não era pra ele, tinham razão. Só se dá bem nesta profissão que tem convicção de que é corretor de verdade, independente do cargo que ocupar.

1 Resultado

  1. Jose Sesti Flores disse:

    Que posso dizer, só fui corretor em toda minha vida, meu creci é 22xx de 1969, mas já trabalhava uns 5 anos sem creci, foi muito bom, este ultimo ano deu uma travada, mas tenho certeza que vai mudar para melhor.