Comprar imóvel na planta, sem dúvida, é uma excelente alternativa, caso você não tenha condições de comprar a vista ou não tenha o valor total para dar de entrada.

Após 25 anos de mercado, já vi muita gente ter que abandonar o sonho do imóvel na metade por não ter feito a escolha correta ou ter analisado as condições do negócio de forma inadequada.

Quais são as medidas que você tem que analisar antes de comprar um imóvel na Planta?

1. Saber quem é o incorporador e a construtora e conhecer sua reputação.

Quando você compra em lançamento, vão fazer sua análise de crédito pra saber se você tem condições de comprar o imóvel, mas e você? Sabe se o incorporador tem condições de levar a obra pra frente? Ele tem histórico? Tem obras atrasadas?

Toda as construtora tem reclamação, isso é normal, processos trabalhistas, barulho em obra, muro do vizinho rachado, isso não tem importância, o que você deve ficar de olho é obras em atraso, acabamento inferior ao combinado e não dar assistência em obras com garantia.

Se possível, visite uma obra recém entregue, peça pro seu corretor uma visita a um imóvel vazio, com certeza ele tem.

2. Fuja de empreendimentos com preço muito abaixo da média ou com facilidades sem sentido

Sabe aquela máxima de que o barato sai caro? Cimento e tijolo é o mesmo valor pra todo mundo, se em um lançamentos tem o m² muito mais barato que os outros desconfie.

Em Todo lançamento, a construtora precisa pegar financiamento com o banco pra construir, tem que vender para clientes com crédito aprovado, se ela não fizer análise de crédito com você, segure a carteira e fuja rápido. (a não ser que a obra seja por administração).

3. Seja assessorado por um corretor competente especialista em imóvel na planta

Saiba escolher o seu corretor, tenha certeza que ele tem capacidade de prestar o melhor serviço pra você. Um corretor profissional e competente, vai trabalhar pra você e não para a construtora.

Ele vai ser essencial pra orientar você, comprar um apartamento não é a mesma coisa que comprar uma camisa de R$ 50 reais. O bom corretor é aquele que quer prestar o melhor serviço, mostrando dados e informações relevantes, tire todas as suas dúvidas com ele.

Se o seu corretor precisa de um gerente pra te tirar dúvidas simples, fuja dele.

4. Peça o RGI do terreno e o memorial de incorporação da obra registrado.

O terreno do lançamento precisa estar no nome da construtora e tudo que ela está prometendo fazer com o terreno, precisa estar aprovado pela prefeitura, esses documentos são registrados em cartório e são a prova que a obra é possível. Já imaginou você vender um prédio e a prefeitura dizer que ali só pode ser uma casa?

5. Leia o contrato de construção com atenção

Seus dados estão corretos? Quais são as cláusulas de distrato caso você venha a desistir? Posso vender a terceiros? Qual o custo? Quais os índices de correção?

6. Negocie um desconto antes de comprar o imóvel na planta

Ninguém paga o preço de tabela, sempre tem uma margem, a não ser que você esteja mudando muito para pior as condições de pagamento.

7. Peça pra ver a planta do pavimento de garagem

Meus anos de experiência não deixam passar, se você é um cara que ama carro faz muito sentido saber como vai ser o sistema de vagas e guarda de veículos.

Links úteis

LEI Nº 4.591, DE 16 DE DEZEMBRO DE 1964., http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l4591.htm

Marcações: